Sin encanto, más com la mano de díos

Padrão

Imagem: EFE

Brasil 3 x 1 Cote D’Ivore: Vitória bem ao estilo Dunga. E os elefantes, tão temidos, torcem para que a Jabulani e a zebra os ajudem. Já os espanhóis…

Os espanhóis estão com uma dor-de-cabeça… Como se não bastasse a derrota da “La Roja” logo na estréia contra a Suíça, agora teve o desgosto de ver o Brasil carimbar seu passaporte para as oitavas de final.

O jornal El País dá destaque a partida, com a reportagem “A eficácia sem encanto“. Segundo a matéria, a equipe do “zangado” Dunga ganha os jogos, assim como outros selecionados brasileiros que disputaram torneios oficiais. Mas, em vez de samba, a atual Seleção oferece ao torcedor muito heavy metal

Também é apresentado um perfil do nosso comandante: um homem que transformou o time brasileiro em um espectro de sua imagem e semelhança: uma equipe marcadora, equilibrada, eficiente taticamente, que dispensa o jogo bonito e que tem como prioridade número 1 o resultado (qualquer semelhança com o selecionado tetracampeão em 1994 não é mera coincidência).

O mais interessante da reportagem espanhola é a descrição das seleções africanas:

El fútbol africano se ha estancado. Europa no ha sido su academia, sino su desnaturalización. Sus estrellas brillan en Europa, regresan a sus selecciones como reyes de Midas y les tiran la alfombra. Imponen los galones, carecen de competencia y las selecciones pierden sus señas de identidad. Ya no necesitan la pasarela de los Mundiales para que pique Europa.

En África ya solo se declinan los jugadores hercúleos. Se cotizan como defensas esculpidos a la griega o esos pomposamente llamados medios defensivos. (…) Predomina el físico, no el talento; ya no hay malabaristas como Madjer, Milla, Pelé u Okocha, predominan los cuerpos de acero, es el mercado en el que rastrea Europa, su Eldorado.

Bom, realmente o Brasil de 2010 não se compara às grandes seleções da história da “amarelinha”, mas… Ganhamos, apanhamos muito (e como os marfinenses batem), jogamos razoavelmente bem e vimos o Kaká – que não foi aquele jogador que certa vez ganhou o troféu de melhor jogador do mundo, mas que jogou melhor que na estreia – ser expulso de campo (e teve “nego” o chamando de burro por isso) e o Luís “Fabuloso”, nosso camisa 9 matador,  marcar 2 vezes (o segundo gol, um golaço com direito a matada de bíceps) para, enfim, espantar a urucubaca que o rondava: desde setembro do ano passado o nosso artilheiro não balançava as redes adversárias jogando pela Seleção. O seu último gol havia sido contra nossos hermanos, em Rosário, pelas Eliminatórias.

E não adianta ficarmos achando que o Brasil dará show em solo africano. Hoje, o futebol é RESULTADO. Como já havia escrito ontem: o mantra de todos os técnicos pós-1982, ano em que o futebol-arte perdeu para a retranca italiana, é o futebol força. Depois da “tragédia do Sarriá”, foram poucas as equipes e seleções que marcaram a história como exemplos de futebol bonito, habilidoso e vencedor.

Assim como os africanos, nós também sofremos com a nossa exportação de craques, que saem muito novos do país para jogar em clubes europeus e se tornam robôs programados para jogar em esquemas rígidos, em que os atacantes se tornam defensores viris e jogadores polivalentes, volantes “técnicos”, zagueiros brucutus e professores treinadores estrategistas (e milionários) são os principais astros do espetáculo.

E, apesar do melindre de nosso treinador, que odeia ser criticado e questionado, mas que merece ser lembrado por ter colocado ordem na casa (até demais), torceremos até o último minuto pelo sucesso da NOSSA Seleção Brasileira.

Obs: Este post deveria ter sido publicado na madrugada de hoje. Entretanto, como Murphy sempre joga contra o nosso favor, não deu.

Obs 2: E a Fúria, finalmente, estreou no Mundial. Venceu, convenceu um pouquinho, mas ainda corre o risco de ficar de fora da melhor parte da festa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s