Novo Pão de Açúcar?

Padrão

O Grupo Pão de Açúcar (GPA) é um dos maiores conglomerados do país. Dono de importantes bandeiras de varejo brasileiras (como Casas Bahia, Ponto Frio, Extra, Pão de Açúcar), o grupo pode alcançar um patamar ainda mais alto na possível fusão com a operação brasileira do Carrefour, com a ajuda do BNDES.

O mercado respondeu bem ao anúncio do negócio. As ações do Grupo Pão de Açúcar fecharam nesta quarta (29/06) no valor de R$ 71, mas oscilaram muito durante o pregão. Chegaram a valer R$ 82.

Considerada uma das unidades de negócios mais rentáveis do grupo, a operação brasileira do Carrefour começou a ser questionada depois da descoberta, no final do ano passado, de um rombo de mais 420 milhões de reais, fruto de maquiagem de balanços e desfalques em estoques.

Após o anúncio do possível negócio, a tensão entre o GPA e o seu parceiro, o também francês Casino, ficou ainda pior. O grupo acusou Abílio Diniz de ignorar a ética comercial. Afinal, a partir do ano que vem o grupo poderia assumir o controle do Pão de Açúcar. Aliás, o Casino já tomou suas medidas: aumentou sua participação acionária no Pão de Açúcar para 43% e pode até mesmo se opor ao negócio.

Entretanto, há setores do governo que enxergam a fusão como um negócio estratégico. Já a oposição critica a atuação do BNDES no negócio.

A fusão, se forem resolvidas as pendências entre as partes envolvidas, ainda passará pela aprovação do Cade, órgão de regulação da concorrência econômica no Brasil.

A conferir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s