A polarização está no segundo turno

Padrão

Fonte: UOL Eleições

Para quem achou que, finalmente, nesta eleição majoritária a disputa seria entre a “Terceira Via” e o Petismo, eis que as urnas mostraram que a polarização entre PT e PSDB continua mandando nos destinos da nação.

Nos dias em que antecederam o  1° turno, os institutos de pesquisa já mostravam que o candidato Aécio Neves iria para o segundo turno das eleições presidenciais. Na apuração dos votos, porém, o que se viu é que a diferença entre o projetado pelas pesquisas e os votos válidos foi muito maior.

Marina Silva, candidata do PSB (ou melhor: representante da Rede Sustentabilidade que herdou a vaga de postulante à presidência após a trágica morte do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos), teve uma votação expressiva. Entretanto, foi parecida com a que teve em 2010. Continua sendo uma alternativa interessante. Mas, e  daqui a 4 anos? Ela conseguirá oficializar seu partido e o seu método de fazer política?

Para a campanha da situação, um sinal de alerta. A vantagem não foi tão grande como os dados da pesquisa indicavam. Será que os ataques aos tucanos serão iguais aos de eleições passadas? E os tucanos, será que conseguirão convencer o eleitor “marineiro” de que é uma opção viável para fazer, se não uma Nova Política, um governo que o represente?

O legal, mesmo, foi ver que o número de votos brancos e nulos foi menor do que o registrado na última eleição presidencial. Em 2010, foram mais de 30 milhões de ausentes. Neste ano, “apenas” cerca de 27 milhões.

Agora, pergunto. Será que agora Dilma e Aécio divulgarão seus programas de governos?

Aguardemos os debates.

Anúncios

Manhã de domingo

Padrão

Daqui a pouco é hora de ir até o fundo da gaveta, ou em uma caixa empoeirada no guarda-roupa, ou revirar a casa inteira, para pegar um documento.

Depois de um café da manhã leve (ou reforçado, dependendo do tempo em que ficará fora de casa), pega o carro (ou vai a pé, ou de ônibus, de acordo com a distância) e vai em direção a um lugar que há tempos não ia. No caminho, encontrará conhecidos de não via há anos, por falta de tempo (ou por falta de vontade mesmo). Chega no endereço marcado,  se depara com papéis cheios de números e rostos sorridentes jogados no chão.

Subirá as escadas e pegará uma fila básica (afinal, adoramos ficar em uma fila, mesmo que seja numa manhã de domingo). Espera a sua vez tentando lembrar os números que, daqui a poucos segundos, serão registrados em uma máquina com tela pequena preto-e-branco.

Vai lá, entra na salinha, entrega o documento, vai até uma carteira coberta com papelão, digita algumas sequências numéricas, aperta algumas teclas para gravá-las na memória do terminal eletrônico. Pronto!!

Para alguns, um ritual automático. Para outros, a sentença que poderá mudar o seu destino.

Eleições. Obrigatórias por imposição, exercício de democracia para os que se importam.

A verdade está lá fora

Padrão

Imagens: Agência Estado

Dilma e Serra. Os dois principais protagonistas da eleição presidencial de 2010. Ela, ex-Chefe da Casa Civil da Presidência. Ele, ex-governador do estado de São Paulo. Os dois acabaram de entregar os seus cargos.

A campanha só será lançada às ruas, oficialmente, em maio. Ganhará força após a participação da nossa seleção na Copa do Mundo. Até lá, muitos acordos, reuniões com aliados, jogos nos bastidores e aparições na mídia com frases polêmicas e ferinas. Mas, não há dúvidas, a eleição começa agora!!!

A verdade está lá fora!!!

Nos rumos da política: o mercado vai às urnas

Padrão

Paulo Skaf e Ricardo Young. Vocês já ouviram o nome desses dois personagens do empresariado nacional por meio de revistas especializadas em negócios (Exame, Época Negócios, Isto É Dinheiro…). Agora, o respeitável público deverá conhecê-los por meio do horário eleitoral gratuito.

Skaf: o neo-socialista. Um bom nome para disputa do Palácio dos Bandeirantes.

Skaf, presidente do Sesi-SP e da poderosa Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), vem há tempos manifestando o interesse em disputar a sucessão de José Serra ao governo de São Paulo. Ironia do destino, ou não, se filiou ao PSB (Partido Socialista do Brasil) em 2009. O neo-socialista conta com o apoio do presidenciável Ciro Gomes e da direção nacional do partido.

Ricardo Young: o empresário preocupado com a responsabilidade social. Do Ethos à campanha Marina Silva.

Já Ricardo Young, por anos presidente do Instituto Ethos, uma das entidades mais reconhecidas e respeitadas na área de responsabilidade social, acaba de entregar o cargo para tentar uma candidatura ao Senado, possivelmente pelo Partido Verde.

Sinceramente, é interessante ver o quadro partidário sendo renovado para estas eleições. Precisamos de novos políticos, com novas ideias, que respeitem à ética e à população. Me agrada ainda mais quando são pessoas oriundas da iniciativa privada, que possam contribuir com a sua experiência de mercado para o desenvolvimento e a evolução do serviço público. Pena que muitos acabem entrando no jogo das raposas políticas, que continuam sendo eleitos para cuidarem dos seus próprios interesses.

Enquanto isso, na terra em que o povo usa pouca roupa…

Padrão
A moça da minissaia
Geisy Arruda, a estudante que causou alvoroço em uma Universidade da região do ABC, foi expulsa pelos jornais. Mesmo sem querer (ou querendo), ela ganhou destaque pelo mundo via web e agora pelos jornais. Imagem: Folha Imagem.

A briga ganha contornos rocambolescos. A UNIBAN Brasil resolveu anunciar ontem (8/11), em anúncios nos jornais, a decisão de expulsar a aluna Geisy Arruda, 20, aluna de turismo do campus São Bernardo do Campo. Para quem não se lembra, trata-se da moça que foi hostilizada no referido campus no dia 22 de outubro por ir à aula vestida com um minissaia curtíssima, que deixou à mostra um pouco dos seus dotes físicos (quem ainda não viu o vídeo, clique aqui).

A notícia ganhou o mundo.  O governo federal também se pronunciou. O Ministério da Educação aguardará as explicações da universidade sobre o episódio e pode até recomendar a anulação da expulsão. Já a ministra Nicéa Freire, da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, considera o ato uma “absoluta intolerância e discriminação”. “Isso é um absurdo. A estudante passou de vítima a ré. Se a universidade acha que deve estabelecer padrões de vestimenta adequados, deve avisar a seus alunos claramente quais são esses padrões.” A ministra disse também que irá cobrar da universidade explicações para o ato.

A União Nacional dos Estudantes (UNE), juntamente com movimentos sociais e sindicais, programa para a o final da tarde de hoje (9) um manifesto de repúdio à expulsão da estudante Geisy em frente ao campus da Uniban onde ela estudava.

Para aqueles que dizem que a estudante queria chamar a atenção, o fato é que a exposição do caso a tornou conhecida mundo afora. Com certeza muitas universidades deverão rever seus códigos de ética e conduta, evitando assim que casos como esse não aconteçam mais. Estranho é que a universidade deveria ser um espaço para a tolerância e para o desenvolvimento do livre-arbítrio. Entretanto, o que se vê  não é bem isso.  

 Agora, o que mais me chamou a atenção foi o seguinte:  expulsar um aluno pela imprensa foi a primeira vez que eu vi.

Veja o comunicado da Uniban:

Uniban expulsa a "aluna da minissaia" pelos jornais

Texto veículado nos jornais de ontem (08/11). Imagem: Reprodução.

Terra de Puritanos

Padrão

As cenas são fortes… Uma estudante de Turismo, do campus São Bernardo do Campo da Universidade Bandeirante de São Paulo – UNIBAN, foi agredida verbalmente por se vestir de maneira nada comportada. Isso aconteceu no dia 22.

Engraçado como são as coisas aqui no nosso querido país. Enquanto alguns se escandalizam com a roupa alheia (ela até poderia não estar vestida apropriadamente para ir à facu, mas isso é um problema dela), muitos nem ligam para os escândalos envolvendo políticos que, usando o dinheiro arrecadadado com impostos, taxas e contribuições cada vez mais volumosas, abusam da nossa boa paciência gastando com viagens, assessores que não fazem nada e com luxos que a grande maioria da população talvez nunca poderá usufruir.

Simplesmente ridículo!!!!

PS: O vídeo foi removido pelo YouTube.

Crise no Reino de Deus

Padrão

imagesMe surpreendi com a reportagem da Carta Capital sobre o imbróglio envolvendo o comando da Igreja Universal do Reino de Deus. Segundo a revista, o bispo Edir Macedo passou o comando mundial da Igreja para o bispo Romualdo Panceiro. Entretanto, o seu ‘escolhido’ lhe passou a perna…

Este caso ainda vai dar muito pano para manga.

Leia a reportagem completa no site da Carta Capital.